Future Traveller Tribes 2030: Entendendo o turista de amanhã

 Em Agência de Viagens, Corporativo, Marketing, Tecnologia

Lembra da cobertura que fizemos sobre o WTM, que rolou no finalzinho de março desse ano aqui em São Paulo? Lá a Amadeus Brasil fez e trouxe um relatório bem interessante sobre o Future Traveller Tribes, que é um estudo realizado pela The Future Foundation e tem como objetivo fazer um levantamento psicológico e psicográfico, baseando-se nas previsões de consumo. Esse relatório identificou as mais variadas características dos viajantes e indicou caminhos para a indústria do turismo se preparar para atendê-los nos próximos 15 anos. Dividiu também os turistas em 6 nichos diferentes, que você confere a seguir:

Cenário para os próximos 15 anos

O relatório mostra que as próximas décadas terão uma queda no crescimento demográfico, especialmente nas nações emergentes. Isso impacta diretamente no sistema global de viagens, afinal, quanto menor a taxa de natalidade, menos pessoas para viajar. Isso se dá também por conta das bases fortes nos mercados emergentes e o crescimento econômico desacelerado, redesenhando assim o mapa do mercado de turismo.

O cenário de consumo, conforme o aprofundamento das mídias sociais na vida de milhares de pessoas, veremos aumentar cada vez mais a interação online, aumentando também a preocupação das pessoas quanto à sua reputação (pessoal e profissional) nos meios digitais, isso sem falar no aumento considerável da economia peer to peer (economia colaborativa). No que se trata de tecnologia, surgirão dispositivos não muito mais avançados que os já utilizados, porém estarão mais acessíveis à pessoas que há um tempo atrás não tinham condições de compra dos mesmos.

Algumas profissões e cargos serão “matadas” por algoritmos de buscas, sistemas de pagamento sem o dinheiro físico, instalações biométricas serão integradas à segurança de aeroportos e a realidade virtual servirá para criar pré visualizações, ajudando o consumidor a tomar decisões e evitar decepções na compra de produtos e serviços turísticos.

6 tipos de perfis de de viajantes

Buscadores de capital social

O relatório diz que esse perfil de viajante vai em busca de informação diretamente com o público online, usando redes sociais e levando em consideração a opinião dos usuários para a escolha e compra de uma viagem.

2) Puristas Culturais

Esse perfil de viajante planeja as férias como uma oportunidade de conhecer uma cultura diferenciada da sua, sabendo que pode passar alguns desconfortos – o que é bem diferente das viagens tradicionais.

3) Viajantes éticos

Os viajantes éticos são os que fazem planos de viajar com algum propósito moral, como o de ajudar famílias carentes, fazer doações para instituições de caridade ou simplesmente conhecer uma área de risco, etc, saindo de sua cidade atual de acordo com sua vontade de ajudar próximo.

4) Buscadores de Simplicidade

Esses são os que preferem pacotes prontos, ofertas já montadas e organizadas, pois assim perdem menos tempo e evitam stress durante sua viagem. Para esse público, uma viagem é sinônimo de descanso, diversão e segurança.

5) Participantes por obrigação

Esse perfil tem motivos específicos de viagem, que podem ser a negócios ou algo que foge de lazer. Usam da tecnologia para “encurtar o tempo” e prevenir imprevistos. ]

6) Caçadores de recompensa

Esse tipo de viajante quer somente uma viagem agradável, que recompense o tanto que ele trabalha normalmente. Quer bastante descanso, paz, tranquilidade e um pouco de diversão.

Entender o comportamento desses perfis, assim como o cenário geral de turismo é muito importante para que vendedores, agentes e fornecedores de viagens se “encontrem” e se consolidem no mercado nos próximos anos. Veja aqui o relatório completo. E você, tem algum outro estudo bacana que ache importante compartilhar?

Vou ficando por aqui e até a próxima :)

Artigos recomendados

Deixe um comentário

webritingplanejamento de marketing