Como avaliar as finanças de sua agência de turismo

 Em Agência de Viagens

avaliar as finanças de sua agência de turismo

Como vai a saúde financeira do seu negócio? Um empreendedor pode responder essa pergunta tendo como base inúmeros indicativos, mas qual deles seria o mais apropriado para descrever de maneira objetiva a situação das finanças? O faturamento bruto sozinho, por exemplo, pouco diz acerca do equilíbrio financeiro de um empreendimento, e a análise da lucratividade considerada isoladamente pode ocultar uma série de outras questões, como desperdícios e custos indevidos. Então o que deverá ser levado em consideração?

Para avaliar as finanças de um empreendimento, é preciso levantar uma série de indicadores e avaliá-los de forma individualizada. Cada um deles trará informações relevantes sobre as finanças, e é pela reunião de todos esses dados que o empreendedor poderá realizar projeções e saber se sua empresa está ou não percorrendo um caminho seguro quando o assunto é a situação econômica. Por isso, resolvemos abordar, a seguir, os principais índices para vocÊ avaliar as finanças de sua agência de turismo. Confira!

Avaliando o resultado operacional

Essa é uma avaliação que, sem dúvidas, é fundamental, embora sempre seja importante levantarmos dados através de outros indicadores. Basicamente, o resultado operacional é calculado a partir das entradas operacionais, subtraindo-se as despesas operacionais, que vão desde os custos fixos, como aluguéis, salários, contas telefônicas, entre outros, até os custos variáveis, como as comissões para os vendedores. Vale lembrar, no entanto, que apesar de as despesas com parcelamentos de empréstimos e financiamentos serem muito importantes, o empreendedor não deve enquadrá-las nesse indicador. Isso porque o objetivo, aqui, é verificar se a empresa consegue gerar receita e, consequentemente, lucros.

Geração de caixa

Um dos principais indicadores é aquele que indica de forma mais objetiva se a empresa vai ou não se sustentar nos próximos meses. Com o resultado adquirido anteriormente, subtrairemos as despesas com financiamentos, o repasse para acionistas, as despesas não operacionais, entre outros. Se o resultado for negativo, não é sinal de que a empresa está mal. Se o resultado operacional se manter em equilíbrio, sempre gerando receita, é sinal de que em algum momento a empresa terá condições de pagar suas obrigações, bastando uma análise das taxas de juros dessa operação, evidentemente.

Retorno Sobre Investimentos (ROI)

Pode não parecer, mas, embora uma empresa mostre resultados positivos em ambas as operações citadas anteriormente, não quer dizer que ela esteja 100% saudável. Não são raros os casos em que a gestão realiza investimentos que não trazem retornos e, consequentemente, acabam representando gastos sem sentido, ou seja, desperdícios.
Para saber se os investimentos realizados pela empresa realmente representam a geração de mais receita, basta que somar todo o dinheiro investido na iniciativa e subtrair o retorno obtido justamente com aquela operação. Se não mensurar retornos, dificilmente o empreendedor conseguirá avaliar os melhores caminhos a serem seguidos, ou onde ele deve aplicar os lucros do negócio.

Você já faz uma análise mensal de todos esses indicativos? Não perca mais tempo e comece agora mesmo a tomar as rédeas do seu negócio! Possui alguma outra dúvida sobre a saúde financeira de sua agência de turismo? Aproveite os comentários abaixo para compartilhá-las conosco e receber dicas pontuais sobre como resolvê-las.

Artigos recomendados

Deixe um comentário

manter a equipe motivadaplanejamento de marketing