Como os usuários leem na internet?

 Em Marketing

26_02 II.fw

Para quem acha que ao acessar uma página web, os internautas leem todo o conteúdo escrito, sinto dizer que você está muito enganado! Pensando nisso, o Nilsen Norman Group realizou uma pesquisa com o objetivo de saber como os usuários costumam ler as páginas web, suas percepções e preferências.

 

O resultado foi um tanto inesperado: as pessoas raramente leem palavra por palavra, em vez disso, elas escaneiam a página em busca de palavras individuais ou sentenças.

A pesquisa apontou que 79% dos usuários escaneiam as páginas web que estão navegando, enquanto apenas 16% leem palavra por palavra.

 

O que chama a atenção dos usuários para leitura?

  • Palavras-chaves em destaque (negrito e variações de cor);
  • Subtítulos;
  • Listas com marcadores;
  • Apenas uma ideia por paragrafo (os usuários costumam desconsiderar ideias adicionais se não forem impactados pelas primeiras palavras do paragrafo);
  • Modelo piramide invertida (começando o texto pela conclusão);
  • Textos reduzidos (normalmente, metade das palavras usadas em textos tradicionais).

Credibilidade do site

O estudo também indicou que a credibilidade é muito importante para os internautas, já que não está claro quem está por trás das informações e se uma página pode ser confiável ou não. Segundo a pesquisa, a credibilidade pode ser aumentada pelo uso de gráficos de boa qualidade e uma boa escrita. Indicações de links para outros sites também são uma boa escolha, pois demonstra que os autores não ficam apreensivos que seus leitores visitem outros sites.

 

Também foi apontado que os internautas odeiam textos presunçosos, matérias cheias de rodeios e nada objetivas, que “enrolam” até chegar ao ponto principal, que ultimamente é o que mais tem se visto na internet, conhecida também de escrita promocional.

 

Avaliando a melhoria da escrita

Para avaliar alguns critérios, foram desenvolvidas cinco versões diferentes do mesmo site com o mesmo conteúdo, porém escritos de forma diferente: texto promocional (cheio de rodeios até chegar ao objetivo principal), texto resumido, texto com marcadores (lista), texto com linguagem objetiva e uma versão combinada usando as três melhorias (texto resumido, com marcadores e linguagem objetiva). Em seguida, os usuários executaram as mesmas tarefas nos diferentes sites. Os resultados foram os seguintes:

 

  • Texto com escrita promocional: 0%
  • Texto resumido: 58% de melhor aceitação
  • Uso de marcadores (listagem) 47% de melhor aceitação
  • Linguagem objetiva 27% de melhor aceitação
  • Versão combinada 124% de melhor aceitação

 

Como notado, a versão objetiva teve melhor resultado em comparação com o texto promocional, 58% de melhor aceitação. As quatro medidas de desempenho (tempo, erros, memória e estrutura do site) também foram melhores para a versão objetiva do que para a promocional.

 

Você ler a pesquisa na íntegra aqui.

 

Agora que você sabe como os usuários leem na internet, ficou mais fácil escrever conteúdo para clientes e prospects, não é?

E você, o que achou do estudo?
Deixe sua opinião nos comentários!

Abraços e até a próxima! :)

Artigos recomendados

Deixe um comentário