Marketing pessoal: já se deu conta que você é uma marca de viagens?

 Em Agência de Viagens, Marketing

MKT pessoal 10_08 II

Fazer hoje com que uma empresa alcance o sucesso e se perpetue no mercado é uma tarefa que exige, além de muito esforço e investimento, uma boa visão de mercado e amplitude para poder tomar ações para atingir o público escolhido. Há um certo tempo os conceitos de marketing vem sendo aplicados em gestão de imagem, em celebridades, atletas e pessoas que tem certo apreço pelo público, afim de fazer com que as marcas sejam vistas e aceitas.

Diversos profissionais buscam hoje assessoria especializada para orientar suas ações estratégicas e traçar objetivos para desenvolverem suas marcas, afinal já entenderam que uma marca pessoal bem construída gera uma boa imagem de mercado, protegendo o profissional em tempos de crise ou de recolocação.

Um agente de viagens, além de prestar bons serviços, tem que parecer bom no que faz. Trocando em miúdos, o agente de viagens que já tem bons serviços somente para a clientela que o conhece está limitado – ele tem que parecer bom para quem não o conhece, para que tenham uma boa visão dele antes mesmo de conhecê-lo. O mercado precisa sacar que você é bom naquilo que faz – e é por isso que recomendamos que você invista em sua marca pessoal. As formas de investir em seu marketing pessoal são inúmeras – e servem tanto para quem tem dinheiro quanto para quem não tem.

Temos por aí diversos coaches, e profissionais de turismo que são tendência para te ajudar – as redes sociais estão aí a serviço de todos, de forma gratuita para a construção da sua imagem. A regra é clara e já batemos nesta tecla aqui: perfil profissional, fanpage, blogs e afins servem e MUITO para que as pessoas vejam o que você tem a oferecer, afinal por meio dessas plataformas você tem o poder de se expressar e se tornar referência no segmento de viagens.

Tudo o que você faz e fala é analisado pelos que te cercam e por todo o mercado, sejam eles clientes ou potenciais clientes, empresas, e etc. Seu comportamento impacta diretamente na imagem que você quer transmitir – por isso também ressaltamos o cuidado com sua linha do tempo no Facebook – um cara que, por ventura só sabe reclamar da vida talvez não seja uma boa pessoa para fechar um negócio.

As pessoas que convivem com você no segmento de turismo precisam lembrar do seu nome e já associa-lo ao serviço de qualidade que você oferece – e isso só é possível oferecendo, além de um serviço excepcional, boas referências se conteúdos na internet, recomendações de pessoas que já trabalharam com você, etc.

E você, o que está fazendo para deixar sua marca no mundo? Tem alguma sugestão pu dúvida quanto ao post de hoje? Vou ficando por aqui e até a próxima!

Artigos recomendados

Deixe um comentário